11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Entenda a função do Ágar bacteriológico e como é usado

Publicado em: 08/08/2018

Pixabay.com / WikiImages O Ágar Bacteriológico é um meio de cultura purificado, no qual as impurezas, pigmentos e sais foram reduzidos ao mínimo.

Os chamados meios de cultura são preparados químicos que carregam, em sua formulação, nutrientes necessários para que determinados microrganismos se multipliquem de forma que seja possível identifica-los e estuda-los. Existem diversos meio de cultura, sendo que cada um deles possui uma função específica: nutrir e incentivar o crescimento de um microrganismo, inibir o desenvolvimento de determinada espécie e até mesmo indicar o pH de uma substância.

Dentre os tipos de meio de cultura existentes, o Agar se destaca por sua elevada concentração de carboidratos e estrutura química rica em nutrientes. Trata-se de uma substância de consistência gelatinosa, que é obtida a partir de algas marinhas vermelhas e formada por uma combinação de agarose e agaropectina. Em geral, o meio de cultura Agar permite uma manipulação fácil e é excelente para o crescimento de várias espécies de fungos, leveduriformes e filamentosos.

Ágar Bacteriológico: o que é e como é usado?

O Agar Bacteriológico é um tipo de ágar no qual as impurezas, pigmentos e sais foram reduzidos ao mínimo. Trata-se, portanto, de um meio de cultura purificado, que pode ser utilizado como agente solidificante em meio de cultura bacteriológico ou para determinar a motilidade e crescimento de microrganismos específicos.

Em geral, o ágar é usado para a determinação de meios seletivos e diferenciais. Quando utilizado no primeiro caso, ele pode ser aplicado em alguns grupos de microrganismos, impossibilitando o desenvolvimento de outros no mesmo ambiente e selecionando um campo para estudo. Quando utilizado no meio diferencial de cultura, o ágar possibilita o estabelecimento de diferenças entre microrganismos parecidos.

Ainda há a possibilidade de o ágar bacteriológico ser utilizado como ingrediente de meios de cultura desidratados. Nesse caso, ele precisa ser diluído em água destilada ou deionizada e esterilizado por meio da autoclavação.

O ágar bacteriológico é um gel que consegue se conservar firme quando posto à temperaturas que vão até 65°C. Esse gel irá derreter quando colocado a temperaturas de 85°C, uma temperatura diferente de sua solidificação a 34°C (histerese). Além disso, o ágar bacteriológico geralmente resiste ao cisalhamento (deformação de um corpo quando as forças agentes sobre ele provocam um deslocamento em planos diferentes, porém se mantém constante o volume).

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital