11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Saiba quais são os reagentes químicos mais perigosos

Publicado em: 25/06/2014

Quando uma substância passa por uma alteração, sua estrutura molecular é alterada e, quando as ligações dentro da estrutura atômica são quebradas, elas formam outra substância, que tem propriedades físicas e químicas diferentes da original.

Basicamente, existem dois tipos de alterações na química: físicas e químicas. A primeira diz respeito a mudanças na substância, como as que ocorrem com a água, que pode ser líquida, sólida ou ter forma de vapor, dependendo das variações de temperatura.

A mudança química, por sua vez, ocorre quando uma substância se transforma em outra atomicamente diferente, seja na conectividade entre os átomos, ionização, geometria das moléculas ou espécies de reagentes.

substâncias químicas perigosas

© Depositphotos.com / alexraths Muitas reações químicas liberam altas temperaturas e substâncias potencialmente perigosas.

Essas alterações químicas podem ser classificadas em quatro grupos. A síntese, por exemplo, ocorre quando dois ou mais materiais simples são combinados para formar um terceiro material, mais complexo. A reação de decomposição é a quebra de uma substância mais complexa em suas partes simples.

Nas reações de troca simples, um elemento substitui outro para criar uma nova substância. Reações de dupla troca, por fim, são semelhantes às simples, mas com dois reagentes trocando materiais entre si, resultando em dois produtos novos.

Todas essas reações químicas liberam ou absorvem energia do ambiente. Por isso, é necessário bastante cuidado com os reagentes envolvidos no processo. Isso porque muitas reações podem resultar em liberação de altas temperaturas e até mesmo de substâncias potencialmente perigosas.

Confira alguns tipos de reagentes químicos perigosos:

– Ácido acético: ácido crômico, etileno glicol, ácido nítrico, compostos hidroxílicos, ácido perclórico, peróxidos, permanganatos.

– Ácido crômico e cromo: ácido acético, naftaleno, glicerina, álcoois e líquidos inflamáveis em geral, cânfora, terebintina.

– Acetona: ácido sulfúrico concentrado e misturas de ácido nítrico.

– Alcalinos e alcalinos terrosos e metálicos: água, hidro carbono clorados, dióxido de carbono, halogênios, álcoois, aldeídos, cetonas, ácidos.

– Brometo: amônia, acetileno, butadieno, hidrocarbonos, hidrogênio, sódio, metais finamente divididos, terebintina e outros hidrocarbonetos.

– Carvão ativado: hipoclorito de cálcio e agentes oxidantes.

– Cianetos: ácidos.

Fonte de pesquisa dos reagentes químicos: http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/incompativeis.htm

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital