11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Conheça os tipos de cubetas para espectrofotômetro

Publicado em: 20/06/2018

Prolab A cubeta é uma parte do espectrofotômetro que serve para armazenar a amostra a ser analisada.

Processo que analisa a quantidade de luz que uma substância química pode absorver ou emitir, a espectrofotometria é realizada em experimentos biológicos e físico-químicos. Esse processo é conduzido graças a ação de um instrumento chamado espectrofotômetro.

O espectrofotômetro é um equipamento laboratorial que possui uma fonte luminosa, monocromador, detector e uma cubeta. Este último item é onde fica armazenada a amostra que será analisada na espectrofotometria. As cubetas também podem ser utilizadas nos procedimentos de colorimetria, muito aplicados em laboratórios óticos.

Cubetas para espectrofotômetro: quais os tipos?

As cubetas, assim como qualquer outro material laboratorial, devem ser de alta qualidade e desenvolvidas especificamente para as técnicas de colorimetria, fluorimetria, fotometria e espectrofotometria. Em geral, esse item é feito de vidro óptico, quartzo ou polimetilacrilato — materiais que não interferem nos resultados encontrados pelas análises.

Existem diversos tipos de cubetas, sendo diferenciadas levando-se em consideração seu formato e material. As cubetas para espectrofotometro são tubos pequenos e transparentes, em formato circular ou quadrado. As cubetas de vidro óptico são utilizadas para técnicas de colorimetria e espectrometria e indicadas quando o trabalho é realizado em uma região visível, enquanto as cubetas de quartzo são utilizadas em regiões ultravioleta.

Existem ainda as cubetas descartáveis fabricadas em poliestireno, as cubetas em acrílico e alguns outros tipos que são menos utilizados, tais como:

  • Microcubeta;
  • Cubeta cilíndrica;
  • Cubeta de fluxo;
  • Cubeta com jaqueta de água;
  • Cubeta anaeróbica;
  • Cubeta dividida (Tandem);
  • Cubeta desmontável;
  • Cubeta com tubo graduado;
  • Cubeta criogênica.

Em geral, o mais indicado é que os técnicos responsáveis pelos laboratórios façam uso das cubetas de quartzo, já que tanto as cubetas de vidro quanto as cubetas de plástico (e também as cubetas de outros diversos materiais) absorvem os raios ultravioletas e causam a reflexão da luz visível.

Vale lembrar que a Prolab oferece cubetas e microcubetas de vidro óptico, quartzo e polimetilacrilato, com compatibilidade para colorímetros, fluorímetros, fotômetros e espectrofotômetros usados em laboratório. Entre em contato e solicite um orçamento com condições personalizadas!

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital