11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Descubra quais os instrumentos cirúrgicos mais básicos para montar uma sala de operação

Publicado em: 29/01/2019
instrumentos cirúrgicos

iStock / Getty Images Plus / tomasworks Bisturis, anestésicos, mesa, bandeja, espátulas, agulhas e tesouras estão entre os principais instrumentos cirúrgicos de uma sala de operação.

A área de saúde requer muito cuidado no que diz respeito à segurança e bem-estar dos pacientes e dos profissionais envolvidos nas atividades. Quando um determinado paciente necessita de uma intervenção cirúrgica, então, é preciso de ainda mais atenção para que a operação seja realizada sem complicações e dentro do esperado. Isso porque uma cirurgia médica é sempre um procedimento complexo e delicado, que exige a utilização dos instrumentos corretos.

Embora cada caso seja particular e exija uma instrumentação específica e adequada para aquela situação, existem alguns instrumentos cirúrgicos que são considerados mais básicos e estão presentes em praticamente qualquer sala de operação. O ideal é que todos esses equipamentos sejam adquiridos antecipadamente e estejam disponíveis antes mesmo de a cirurgia começar, a fim de garantir a segurança e a tranquilidade durante os procedimentos a serem realizados.

Quais são os instrumentos cirúrgicos básicos para uma sala de operação?

Bisturis

Indicado para fazer incisões na pele e nos tecidos, o bisturi cirúrgico é um instrumento de lâmina curta e cortante que pode ser apresentado em diversos modelos. Os quatro mais comuns são:

  • Bisturi de argônio: conduz corrente elétrica até a área operada para cauterizar os tecidos cortados e permitir a coagulação. Ele utiliza gás de argônio ionizado, com emissão contínua de faíscas;
  • Bisturi bipolar: ajuda a equipe médica no momento de realizar hemostasia dos vasos sanguíneos e evitar uma possível hemorragia;
  • Bisturi elétrico: é o modelo mais comum, que também serve para coagular o sangue no momento da cirurgia. Porém, ele tem maior capacidade de dissecar a pele e os tecidos;
  • Bisturi harmônico: mesmo com a corrente elétrica, o bisturi harmônico não repassa a energia para o resto do corpo e a potência pode ser modelada a qualquer momento.

Material de anestesia

É um sistema que gerencia gases anestésicos e proporciona uma monitoração pela equipe médica no paciente durante a operação. Dos instrumentos cirúrgicos, ele é o mais indicado para garantir que o paciente não tenha incômodos durante o procedimento.

Mesa e bandeja cirúrgica

A mesa de operação onde o paciente se acomoda durante o procedimento, e o ideal é que a ela seja elétrica para facilitar a locomoção da pessoa e o controle dos enfermeiros. A bandeja cirúrgica, por sua vez, é utilizada para transporte e acomodação dos utensílios médicos e instrumentos que serão utilizados.

Focos cirúrgicos

Existem dois tipos de focos cirúrgicos: o de teto — destinado a iluminar todo o campo de concentração da cirurgia — e o portátil, que expõe um foco mais específico, direcionado a um ponto onde a cirurgia está sendo feita. Neste último, a potência é menor por não necessitar de tanta amplitude para ver os detalhes no geral.

Tesoura cirúrgica

Geralmente feitas de aço inoxidável, que é fácil de ser desinfetado e dura muito em comparação aos demais materiais, a tesoura cirúrgica é um dispositivo cortante que torna a perfuração mais estável do que as realizadas por facas cirúrgicas ou pelos bisturis. De modo geral, existem quatro tipos de tesouras cirúrgicas: Mayo, Metzenbaum, Littauer e Stevens.

Outros utensílios cirúrgicos

Existem muitos outros dispositivos e materiais que podem compor a lista de instrumentos cirúrgicos básicos, tais como agulhas, cabos diversos, espátulas, fórceps e muitos outros itens. Confira todos os instrumentos cirúrgicos oferecidos pela Prolab e solicite um orçamento para sua sala de operação!

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital