11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Saiba quais são os tipos de estufas de laboratório mais utilizadas

Publicado em: 21/03/2014

Utilizadas para a eliminação de microrganismos presentes em instrumentos laboratoriais, odontológicos e hospitalares, as estufas são equipamentos fundamentais em locais onde o processo de esterilização é rotineiro e imprescindível para evitar a contaminação.

Depositphotos.com/uatp12 As estufas são fundamentais para evitar a contaminação dos instrumentos.

Um dos tipos mais empregados para esterilização e secagem são as estufas que utilizam a técnica do calor a seco para a eliminação dos microrganismos. Nestes modelos, as altas temperaturas geradas no interior do equipamento provocam a oxidação das bactérias, fungos, vírus e outras manifestações microbiológicas. A esterilização a seco é indicada para metais, acessórios de vidro, substâncias em pó, e outros materiais resistentes a altas temperaturas.

As estufas que utilizam essa técnica são divididas em dois tipos: as de convecção por gravidade, que promovem uma circulação natural do ar; e as de convecção mecânica, que possuem um dispositivo que realiza o movimento do ar quente, garantindo uma circulação uniforme.

Há, também, a esterilização por calor úmido, que utiliza o vapor d’água sob pressão. Neste tipo, uma fonte de calor gera a energia para a vaporização da água, mantendo-se a mesma temperatura e pressão até que se obtenha um vapor saturado.

Na Prolab, além da estufa por secagem analógica, disponibilizamos o modelo digital, que oferece recursos como programação e indicação digital da temperatura através de termômetro com funções timer, set point e auto-tuning.

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital