11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Entenda qual a diferença entre precisão e exatidão no laboratório

Publicado em: 21/03/2018

xubingruo / iStock / Getty Images Plus A precisão oferece dados com resultados mais próximos uns dos outros e a exatidão fornece o valor exato e o mais próximo possível do valor concreto.

Obter resultados corretos é um dos principais objetivos dos exames e testes feitos em laboratório. Medir ou mensurar um resultado requer a capacidade do profissional responsável pelo teste em conseguir resultados exatos e precisos durante um processo químico executado em um laboratório ou em uma indústria.

Embora pareçam sinônimos, a precisão e a exatidão no laboratório possuem algumas particularidades que tornam esses dois conceitos diferentes um do outro. A ocorrência de confusões relacionadas a esses conceitos é crucial para que um teste em laboratório fracasse, o que precisa ser rigidamente evitado. Mesmo que se usem alguns aparelhos para realizar essas atividades, as duas partes são consideradas e avaliadas separadamente justamente por terem características únicas.

Qual a diferença entre precisão e exatidão?

Fornecimento de informações

De um lado, a precisão se concentra em oferecer um dado sobre determinada fórmula ou solução, com resultados mais próximos uns dos outros. Nesse caso, a precisão expõe uma comparação entre vários resultados, que serve para conferir se o instrumento utilizado realmente consegue reproduzir um resultado por meio da medição feita anteriormente.

Neste caso, a exatidão diz respeito à determinação de um valor exato e o mais próximo possível do valor concreto. Quando se calibra um instrumento para fornecer um valor exato, quer dizer que o profissional está em busca da proximidade mais correta do resultado verdadeiro.

Necessidade de testes

Para quem se pergunta qual a diferença entre precisão e exatidão, uma ótima dica é avaliar a necessidade de testes que precisam ser feitos. Como a precisão faz uma comparação, o profissional que realiza os testes precisa realizar vários processos para estabelecer padrão de resultados fornecidos. Nem sempre o instrumento usado para dar precisão a uma substância ou processo químico está numa qualidade considerável, mas o profissional deve conferir se as medições feitas aleatoriamente apresentam um desvio padrão maior ou menor.

Na exatidão, um teste pode até ser feito mais vezes, mas a necessidade de usar um instrumento calibrado já evita essa repetição. Os dados são corretos ou, pelo menos, mais próximos do resultado verdadeiro. Porém, há uma variação entre as medidas, caso o avaliador realize vários testes. É aí que se percebe que a ferramenta usada está exata, mas não é precisa.

Erros sistemáticos

Para notar a diferença entre precisão e exatidão no laboratório, perceba a quantidade de erros que se sucedem após vários testes realizados. No caso da precisão, os erros podem ser pequenos e se repetem. Porém, a variação para um resultado e outro não é grande, pois a ideia é obter um parâmetro entre as medições feitas.

No caso da exatidão, os erros não ocorrem a não ser que algo fortemente influenciável venha a interferir no resultado obtido. Nessa situação, a diferença entre um valor e outro seria muito grande e, aí sim, o avaliador teria que fazer mais testes para chegar a uma conclusão compatível.

Por isso, antes de fazer uma avaliação química, é importante destacar qual o objetivo de uma análise.

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital