11 5671-9100
Telefone: 11 5671-9100 E-mail: vendas@prolab.com.br Facebook

Limpeza e conservação de equipamentos e materiais de laboratório

Publicado em: 24/03/2014

A limpeza e organização são essenciais em um laboratório. Neste ambiente, onde estão reunidos diversos tipos de materiais, equipamentos e vidrarias, os processos de higienização, esterilização e assepsia devem seguir cuidados especiais. O rigor e a minúcia destes procedimentos são fundamentais para prevenir acidentes e evitar a contaminação dos espécimes e amostras analisadas.

Laboratório

Depositphotos.com/londondeposit A limpeza nestes ambientes é fundamental para evitar a contaminação dos materiais.

Dependendo do material – que pode ser vidro, quartzo, metal, plástico, borracha e porcelana – e da substância manipulada, diferentes tipos de reagentes são indicados para a limpeza e conservação.

No caso da vidraria, a higienização deve ser feita de modo a conservar as propriedades do material.  Para isso, deve-se lavar o vidro em água corrente com detergentes especiais e depois enxaguá-lo com água destilada. No caso dos tubos de ensaio é necessário o uso de uma escova especial.

Os tubos devem ser invertidos na estante para secarem mais rapidamente. Já os materiais volumétricos são secos à temperatura ambiente e os não-volumétricos podem ser colocados nas estufas.

Para a eliminação de resíduos de difícil remoção, particularmente em lâminas e lamínulas, é necessária a aplicação de solução sulfocrômica, que consiste em 10% de dicromato de potássio em ácido sulfúrico concentrado. Suas propriedades desidratante e corrosiva exigem cuidados na manipulação.

No caso de instrumentos metálicos, a limpeza deve ser feita utilizando álcool 95% seguido de éter e o armazenamento feito em recipiente forrado com papel alumínio com glicerina.

Últimas Notícias

Desenvolvido por: AO5 Marketing Digital